domingo, 28 de diciembre de 2014

Manifiesto poético. Sandra Loiola



Levarei uma flor, um poema , um lenço e a minha alma para  fazer o manisfesto. Não irei desistir!
Este foi o fio condutor para aquelas que receberam o passaporte para adentrar os porões de outras almas no  III Encontro de artistas criadoras com o tema: Mulher Poesia, Memória, Arte e Vida!  Encontro realizado pelo Puty Teatro Labore na Direção de Sandra Loiola e ligado a The Magdalenas Projecto, com apoio de Magdalenas 2 Geração, Fundação Mokito Okada, Coral Mokito Okada, Orientação e supervisão das Mestras Julia Varley (ODIN TREAT) e Ana Wolf( Magdalena 2 Geração).  As artistas criadoras piauiense levaram mais de 4 meses na preparação de todas as etapas para que fosse realizado na data escolhida dia 20 de Novembro de 2014.
Este processo nos fez perceber que as artistas que participariam precisariam de um pouco mais que apenas talento, mas que precisariam ter um fortalecimento interno de que tipo de arte elas desejam alcançar em seu trilho pela veloz passagem do trem?  Este foi algo natural que aos poucos foram fluindo e que durante a travessia das grandes dificuldades existentes não dependiam de minha enorme vontade e desejo de que elas pudessem atravessar junto comigo e com as outras que já havia conseguido ultrapassar o ferro, o fogo e a água do mar revolto.
Dependiam apenas delas próprias e de sua capacidade de perceber a paisagem a crescer e se fortalecer em seu intimo durante todas as travessias difíceis. Lamentável mais nem todas decidiram seguir!
Muitas foram às etapas até decidirmos o local onde faríamos este III Encontro de Mulheres Artistas Criadoras.  Após algumas reflexões que fiz sobre como poderíamos tocar o dedo em nós mesmas antes de tocarmos a sociedade com o propósito e a arte que desejamos para nós mesmas e para elevação da a arte e das artistas deste estado.  Não é tão simples para muitas, saírem de suas casas, decidir, encontrar e procura em si sua própria poesia e seguir com outras colegas com sentimentos afins. Durante este percurso de 4 meses sintonizada por  muitas imagens que vinham em mim como fotografias,músicas,poesias senti  por inspiração divina soprada por deusas da arte sobre o local e o tema deste encontro. Simultaneamente após a decisão do lugar em que iríamos veio uma grande  certeza: Que esta travessia seria impossível sobreviver se não acreditasse que nível de trabalho é este e onde iríamos chegar e repousar na paisagem do mesmo!
O choro desesperado,  a espera por quem não vinha, a vontade de desistir,  a incerteza das presenças, o medo do desconhecido, a obstinada vontade de realizar, os pensamentos e sentimentos em  imagens que vinha na  em minha mente de como este encontro seria: as fotografias em flex de minha memória que cantava poesia e fluía para uma brisa leve e incandescente, o perfume do amor em corações tocados pela luz, a inquietude de acreditar no outro, a tristeza pelo o outro que não acredite em si mesmo, a arte que adentra com tanta força e amor minhas capacidades que se acovardam e  equilibram em meio a um mar de fogo e luz(missão)! 
E a arte que me faz resistir quando a exaustão da minha alma se cansa por esperar por que não quis embarcar neste trilho.

Decidi seguir com as armaduras que tivessem, mesmo que estas fossem apenas a mim mesma, a persistência de minha arte, a perseverança e o amor pelo teatro e pelo outro.
Assim seguimos , como a água do mar assim foi o III Encontro como o nome: Manifesto Poético: Mulher, poesia,memória,arte e vida!

Acredito que poucos trabalhos me trouxeram tanta satisfação pela dimensão do que ele proporcionou a todas as mulheres que realizaram e a todas as mulheres que participaram que foram quase cem mulheres no total.
Neste encontro tivemos apresentação teatral, coral da Fundação Mokito Okada, Vivência e Sentimento(oficina): Mulher e perfume-flor, Música e a voz da mulher em seu intimo sentimento, Sinergia e troca de experiências profundas de memórias de vida e arte, a poesia foi à mestra condutora e o sentimento amor foi à coluna vertebral que canalizou todo o sentido deste trabalho: o amor e a arte na elevação do homem!
E a certeza de que o caminho certo não está no clarão da janela , mas que o  incerto é o que não vejo mais sinto que me levam para cumprir a missão da minha arte no trilho veloz e fugaz desta passageira vida e que tem comando maior!

A seguir trechos de cartas relatadas pelas  participantes:

Mulher  Mãe:Este foi o primeiro de muitos encontros que irei participar pois a arte mexeu com o meu coração que esta sangrando pela morte de meu filho mais tudo que vive aqui me foi como um balsamo conforto para mim. E senti meu filho nesta arte e neste trabalho! Obrigada e volte sempre.

Mulher paisagem: Sinto que tenho talento e quero cantar e ser uma atriz !

Mulher flor: Este foi um dos melhores dias da minha vida,me contagiou,me fez sentir mais leve,mais mãe,mas mulher foi um presente que vou levar para minha vida toda. Senti paz,amor conforto, me fez sorrir e chorar ao mesmo tempo de tanta felicidade. E quando toquei naquela flor, me senti mais leve, consegui pela primeira vez senti o perfume de uma flor!

Mulher saudades: Nunca vou esquecer este momento, este encontro , me senti muito feliz,muito bem com a peça de teatro que assisti,senti uma energia muito forte e quero muito participar dos próximos.

Mulher memória: Este encontro foi maravilhoso,nunca pensei em ver algo assim aqui. Fiquei com frio na barriga em cada apresentação que vi,por cada palavra que ouvi e a peça me fez chorar muito,me emocionei. Obrigada por este dia especial,obrigada por tanto amor!

Mulher raiz: A flor, a poesia e o amor... me fizeram viajar daqui!Obrigada

Mulher voz: Eu fui levada nas assas de um anjo nesta apresentação e neste encontro, obrigada!



Minha gratidão especial a Deus, aos meus antepassados: meu pai (inmemoria) que esteve comigo neste trabalho, a  minha mãe pelas palavras que me deram motivação a seguir mesmo com todas as pedras, a Lucas Dalésio e Alzira Marques por toda orientação espiritual e por me fazer enxergar além das pedras, as minhas queridas  mestras Julia Varley e  Ana Wolf por me ensinarem sobre generosidade,  amor e força, ao meu mestre Eugênio Barba pela consciência e noção de prevalecer o sentido do coração da partitura(sagrado), as minhas colegas artistas criadoras(que preferiram não divulgar seus nomes), aos grupos; Coral e Vivência de Flores da Fundação Mokito Okada , a Professora Ivone (das flores) mulher que expressa perfume, a querida Ducarmo( regente do Coral) por seu amor a arte que nos inspira tanto,  a Cantora, parceira e amiga Debora Crissostomo (Estação Gandaia) por senti lá sempre comigo em todos os caminhos, ao Fotografo Jairo Moura por sua generosidade e seu olhar de luz, a Bruna Frasson por sua sensibilidade e força em sua expressiva arte, e a todas as mulheres que dançaram a vida neste encontro. Muito obrigada,eterna gratidão!

TEXTO: Sandra Loiola

Realização: Puty Teatro Labore
Direção: Sandra Loiola
III Encocntro de Artístas Criadoras
Fotografia do Encontro: Jairo Moura
Arte do cartaz da artista plastica: Bruna Frasson
Designer:Djair Silva